Missão de Amparo ao Rio do Grande do Sul levou toneladas de solidariedade em alimentos, ajuda humanitária e resgate de pessoas e animais

Amparo continua ativa nas ações que estão colaborando com doações e ajuda humanitária para o Rio Grande do Sul. Nesta semana, já chegaram aos desabrigados 300 toneladas de doações arrecadadas nos drive-thru que aconteceram até domingo, 12, na Avenida Bernardino de Campos, 705, com a colaboração de servidores, Defesa Civil, Tiro de Guerra 02-001 e empresas da cidade.

Na segunda-feira, 13, a Prefeitura de Amparo enviou uma equipe liderada pelo Coronel Anderson Lima, da secretaria municipal de Segurança Pública, integrada também pelo supervisor de Defesa Civil, Adnei Buzo; o comandante da GCM, Marcelo Nery, e a veterinária da secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, Mariana Ribeiro, para organização de logística e apoio em diversas missões naquela região.

Num primeiro momento, a equipe seria deslocada para Estrela. As chuvas não permitiram a ida para a cidade, que estava com todas as entradas bloqueadas, devido às inundações. Em contato com a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, a entrega foi para a cidade de Canoas-RS, que possui 360 mil habitantes e 50% da população, cerca de 180 mil pessoas, foram atingidas pelas enchentes.

Na madrugada de terça-feira, 14, a comitiva chegou na cidade. Nas primeiras horas do dia, a equipe já foi solicitada para dar apoio às vítimas. A equipe auxiliou no resgate de animais, em um barco pilotado pelo vereador de Canoas-RS, Airton Souza.

“Só temos a agradecer ao povo amparense, a Prefeitura de Amparo, a Mafro Transportes, que disponibilizou os caminhões e contêineres para a entrega das doações. É um momento muito triste do Rio Grande do Sul, porém a ajuda de Amparo nos reanima para que, juntos, possamos reconstruir e trazer dignidade para a população”, agradeceu o vereador.

Em seguida, a equipe de Amparo entregou doações de remédios para os voluntários que estão na região central da cidade, atendendo feridos e pessoas que têm contato com a água, nos resgates. Canoas tem regiões sem energia elétrica e água.

À tarde, o trabalho em apoio às vítimas aconteceu no abrigo montado nas dependências da Ulbra – Universidade Luterana do Brasil. No último fim de semana, de 30 a 35 mil pessoas circularam no local, buscando ajuda e abrigo, de acordo com informações da reitoria da Universidade. No local, a Prefeitura entregou cartas escritas pelas mãos dos alunos da Rede Municipal de Educação, enviando solidariedade e mensagens de conforto aos gaúchos

No fim da tarde da terça-feira, os primeiros caminhões de Amparo chegaram em Canoas-RS. Além das doações da população, outras toneladas de materiais do Circuito das Águas Paulista que não conseguiram chegar ao destino primário, foram levadas para cidade gaúcha, que tinha as estradas de acesso liberadas

“O prefeito Carlos Alberto entendeu o momento e autorizou a ida da equipe para cá. Toda a ajuda humanitária para o Rio Grande do Sul é bem-vinda. Em todos os anos de Corpo de Bombeiros, nunca havia encontrado uma cena de tamanha devastação”, ressaltou o coronel Lima

No início da noite, a equipe encaminhou a veterinária Mariane Ribeiro para a cidade de Pareci Novo, que está trabalhando com profissionais no atendimento de animais resgatados e doentes, nos abrigos espalhados pela região.

Publicado às 12h24

Receba notícias pelo WhatsApp clicando aqui, e nos dê um oi.

Se quiser, entre em nosso canal clicando aqui 

Também estamos no Telegram. Entre em nosso canal clicando aqui.

Acompanhe também as redes sociais no Facebook, InstagramThreads e Twitter.