Águas de Lindoia trabalha Plano de Ação Integrada para combater a Dengue

Prefeitura realizará campanhas em escolas e mutirões de limpeza para evitar proliferação do mosquito transmissor

Embora o município de Águas de Lindoia não seja uma das cidades que já estão em alerta devido a previsão de elevação no número de casos de dengue no Estado em 2020, a Prefeitura Municipal decidiu criar um Plano de Ação Integrada envolvendo diversas secretarias para intensificar o combate à dengue. A Avaliação de Densidade Larvária (ADL) produzida pela equipe da Vigilância Epidemiológica local mostrou um ligeiro aumento no número de locais com a presença de larvas do mosquito Aedes Aegypti em relação aos índices registrados no ano passado, porém, os números ainda estão abaixo do considerado para o estado de alerta.

O Prefeito Gil Helou convocou a reunião e participaram os secretários de Saúde (Dra. Tereza Ferraz), de Educação (Ediléia Simoneti Diani), de Obras e Serviços Urbanos (José Armando Mantuan), de Desenvolvimento Social (Isabela Muniz), de Esportes (Cristiano Bueno) e de Meio Ambiente (José Mauro Alvarenga), além de técnicos de Vigilância Epidemiológica. Eles criaram um comitê que ser reunirá a cada 15 dias para avaliar as ações e seus resultados.

As primeiras decisões tomadas envolvem a mobilização da sociedade por meio das escolas em todo o município. Além de intensificar o trabalho de informação e conscientização dos mais de 2,5 mil alunos da rede municipal, a ideia é estimular que as crianças chamem a atenção de seus familiares com relação a prevenção.

Outro ponto que a ser trabalhado pelas equipes é a volta dos mutirões de coleta em vários bairros da cidade. As secretarias encarregadas das coletas – Meio Ambiente e Serviços Urbanos – irão produzir um cronograma de trabalho e apresentá-lo nos próximos dias.

Para o prefeito, é necessário que a ação seja integrada, com a participação de quase todas as secretarias municipais e que a população seja envolvida. “Muitas cidades estão em alerta e mesmo que Águas de Lindoia não esteja nesta situação, queremos chamar a atenção da população sobre a importância de prevenir. Nos últimos anos temos realizado um trabalho muito positivo quanto a prevenção e agora temos que intensificar de modo a não permitir que a questão da dengue se agrave também aqui em nossa cidade”, cobrou o prefeito durante a reunião.

Sem casos em Águas de Lindoia

Em 2020 não há casos confirmados de dengue em Águas de Lindoia. No ano passado foram registrados 27 casos da doença, sendo que apenas 10 deles foram considerados pelos especialistas como autóctones – ou seja, contraídos no município.

A mais recente Avaliação de Densidade Larvária (ADL) realizada em janeiro deste ano apontou que 2,5% dos pontos verificados pelos agentes epidemiológicos continha larvas do Aedes Aegypti. O número é inferior ao registrado em 2019, quando o índice não ultrapassou 1,5%, e também menor que o considerado de alerta pelas autoridades de saúde – que é de 3%. A maior parte dos pontos onde foram encontrados e eliminados estes criadouros está na região Central e no bairro dos Pimentéis (Casas Populares).

A grande maioria dos focos de proliferação do mosquito transmissor continua sendo encontrados em quintais das residências. A análise do levantamento feito pela equipe da Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal identificou que as larvas encontradas estavam, em sua maioria, em recipientes como latas e frascos, em baldes e regadores e em materiais de construção descartados (entulho ou caixas d´água velhas que ficam acumulados nas residências). “Por isso temos que chamar a atenção da população e fazer com que todos participem desta ação. Se cada cidadão e a prefeitura, juntos, fizerem cada um a sua parte, certamente conseguiremos vencer o mosquito”, afirmou o prefeito.

Além destes pontos, a população não pode descuidar de outros locais considerados como estratégicos como as calhas, caixas d´água instaladas, pratos e vasos de flores e até mesmo o reservatório dos refrigeradores que mantém água acumulada.

O trabalho de prevenção e conscientização continua, mesmo que Águas de Lindoia não tenha entrado em estado de alerta como outros municípios da região. Só neste mês o trabalho de fiscalização já emitiu 16 notificações e um auto de infração.

Com informações de Luis Augusto Tucci

Publicado às 9h53

Receba notícias pelo celular clicando em www.circuitodenoticias.com.br/whatsapp e nos dê um oi para o cadastro