Homem é detido por extorsão em Amparo

Listas que rodaram por aplicativos e redes sociais seria o motivo do crime

No início deste ano, passaram a circular listas em grupos de Facebook e WhatsApp que relacionavam pessoas conhecidas na cidade em “os mais chatos”, “os caloteiros”, “as mulheres mais feias” entre outras, em Amparo.

De acordo com a Polícia Civil, algumas das pessoas que tiveram seus nomes associados à alguma dessas listas, acabaram registrando Boletins de Ocorrência. Uma delas, um cabeleireiro, sentindo-se ofendido com a situação passou “investigar” tentando localizar o criador de tais listas.

Acreditando ter identificado o criador, o cabeleireiro foi até o local de trabalho do suposto “pai da lista”, um comerciante de 46 anos, e passou a quebrar todo o local.

Segundo apurado pela Polícia, o cabelereiro passou extorquir o comerciante por telefone, exigindo a quantia de 36 mil reais para não mais retornar ao local e quebrar outros itens. Houve uma negociação e as partes chegaram no acordo para pagamento de 15 mil reais, em três cheques de R$ 5 mil.

No final da tarde da quinta-feira, 6/2, Policiais Civis conseguiram prender o cabeleireiro, no cruzamento da avenida da Saudade com rua Salermo, no momento em que recebia a quantia de R$ 15 mil das mãos do comerciante.

Ciente dos fatos, a Delegada de Polícia Dra. Leise Silva Neves, autuou o cabeleireiro em flagrante, incurso no artigo 158 do Código Penal (Extorsão), sendo preso encaminhado à Cadeia Publica de Serra Negra, onde aguarda Audiência de Custodia a ser realizada no próximo dia útil.

O crime imputado ao cabeleireiro é grave, e prevê pena de 4 a 10 anos de reclusão.

Publicado às 11h54

Receba notícias pelo celular clicando em www.circuitodenoticias.com.br/whatsapp e nos dê um oi para o cadastro