30 Setembro, 2020

Monte Alegre do Sul homenageia Mauro Silva com memorial

Vice-presidente da FPF viveu a infância na cidade e por lá iniciou sua trajetória vitoriosa no futebol

Natural de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, Mauro Silva, antes de se consagrar como um dos grandes jogadores da história do futebol brasileiro deu seus primeiros passos na cidade de Monte Alegre do Sul, no interior paulista. Orgulhosa, a cidade de pouco mais de 6 mil habitantes e onde o atual vice-presidente da FPF viveu a infância, inaugurou nessa segunda-feira, 10, o Memorial ‘Mauro Silva’.

Parte de um Centro Cultural da cidade, o memorial dedicado ao jogador terá um espaço com itens pessoais como camisas, chuteiras e troféus de sua carreira. Destaque para a camisa que utilizou na decisão da Copa do Mundo de 1994 e para a réplica da taça do mundial dos Estados Unidos. Além disso, haverá um auditório com sessões de vídeo sobre sua carreira e vida.

‘A pérola do circuito das águas’, como é conhecida a cidade que fica cerca de 130km de São Paulo, teve o privilégio de acompanhar a infância do tetracampeão do Mundo com a Seleção Brasileira, em 1994. Antes da consagração mundial, porém, viu o menino ganhar nome regionalmente. Primeiro nos dois times de Monte Alegre do Sul, depois em Serra Negra, cidade vizinha, e posteriormente no Guarani, um dos grandes celeiros de craques do Brasil.

Do time bugrino partiu para Bragança Paulista, onde faria história com a camisa do Bragantino. Com o título paulista de 1990 e o vice no Campeonato Brasileiro de 1991, chamou a atenção do Deportivo La Coruña, da Espanha. Por lá virou ídolo com duas Copas do Rei, três Supercopa da Espanha, além do Campeonato Espanhol de 2000.

Sensibilizado com a homenagem, Mauro agradeceu. “Agradeço o prefeito de Monte Alegre do Sul, Edson Rodrigo, pela homenagem prestada. Foi esta cidade que me acolheu no momento mais difícil da minha vida, quando eu tinha apenas 12 anos e acabava de perder o meu pai em um acidente.

Por isso, agradeço também a todos os montes-alegrenses, os amigos e parentes.

Eu fico extremamente feliz com esta homenagem. Quero que este memorial não seja apenas uma homenagem a uma pessoa, a uma trajetória profissional. Eu acredito que este memorial deve ser um marco de como o esporte pode ser um transformador social.

Como muitos sabem, foi por meio do esporte e da educação que cheguei onde estou. Títulos no Brasil, na Espanha, Copa do Mundo são consequência de muito trabalho e estudo.

Tenho total crença no poder de transformação da educação e do valor pedagógico do esporte, que devem ser instrumentos fundamentais na formação dos nossos jovens e adolescentes.

O esporte e a educação transformaram completamente a minha vida! E me permitem hoje, através do meu trabalho na Federação Paulista de Futebol, continuar trabalhando para que eles possam transformar a vida de muitos outros jovens.”

Com informações da Federação Paulista de Futebol. Foto Gustavo Suzuki

Publicado às 12 horas