15 Outubro, 2018

Em decisão histórica, Duas Marias levanta taça do Campeonato Amador

“Essa foi uma das partidas mais emocionantes da história do futebol holambrense”. Foi dessa forma que Luís Esperança, um dos seis filhos de Arcádio Esperança, classificou a decisão do Campeonato de Futebol Amador que leva o nome de seu pai. A final da competição, disputada entre as equipes Los Hermanos e Duas Marias, lotou as arquibancadas do Estádio Municipal Zeno Capato na manhã do último domingo, 18 de março. Lá de cima, centenas de pessoas acompanharam com olhos atentos um jogo disputado bola a bola e decidido, após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar, em 20 cobranças de pênaltis. Duas Marias levou a melhor.

Foram 80 minutos de bola rolando a partir do apito inicial do juiz. Dentro das quatro linhas, dois times que buscavam vencer pela primeira vez a Copa Arcádio Esperança. Em disputa, além da consagração após quatro meses de trabalho e inúmeras partidas, uma taça inédita.

O Duas Maria abriu o placar ainda no primeiro tempo – e quase viu a história mudar no início da segunda etapa, com gol de empate do Los Hermanos. “Entramos pro jogo muito empenhados e focados e fizemos um primeiro tempo muito bom. Conseguimos impor nosso ritmo e dominar as ações. No segundo tempo acabamos sofrendo o empate, o que levou a partida para as penalidades”, comentou Ivan Bonanno, capitão do mais novo campeão holambrense.

Nas cobranças, bola nos pés e coração na mão. Foram 19 cobranças até a defesa do goleiro Alysson Petrauskas e o grito de campeão. Herói da partida, com um gol marcado além da defesa decisiva, ele ressalta a organização e o nível técnico e tático da final, “muito elevados devido à qualidade e à preparação das equipes”. “Me sinto muito abençoado e feliz por ter contribuído com a equipe defendendo o pênalti adversário que nos trouxe o primeiro título das Duas Marias e o meu terceiro título seguido do Campeonato Amador de Holambra”, disse.

De acordo com o diretor municipal de Esportes, José Roberto Maganha Junior, a competição foi “extremamente diferenciada, com muito equilíbrio entre os times e muita determinação dentro de campo”. “Estamos muito felizes de chegarmos ao final desses quatro meses de campeonato com uma final tão grandiosa, tão disputada e tão prestigiada pelos torcedores holambrenses”, exalta.

O Jack Flores, terceiro colocado da Copa, levou para casa o prêmio de defesa menos vazada e também a artilharia, com Emerson Fabiano da Silva, que marcou sozinho 16 gols. Ao longo do Amador foram realizadas 75 partidas e a rede balançou 346 vezes. Foram aplicados 348 cartões amarelos e 41 cartões vermelhos na fase classificatória da competição.

Sorteio de Bicicleta
Durante o intervalo que antecedeu a segunda etapa da partida, o vice-prefeito Fernando Capato sorteou entre cupons distribuídos aos torcedores da arquibancada uma bicicleta doada ao departamento municipal de Esportes pelo comércio local. Rosangela Miguel, de 34 anos, ficou com o prêmio. Moradora do bairro Fundão, ela afirma ter acordado no domingo “com um bom pressentimento”. “Gostei muito de ter ganhado. Não temos bicicleta em casa e agora minhas filhas vão poder aproveitar”, comemorou.

Capato acompanhou a decisão e celebrou o resultado do Amador. “É uma festa muito bonita e tradicional em Holambra. Estamos trabalhando fortemente para que o campeonato cresça cada vez mais”.

Copa Arcádio
O Campeonato Amador foi criado há décadas em Holambra, mas foi em 2014 que o departamento municipal de Esportes resolveu homenagear Arcádio Esperança, falecido em 2008 e conhecido por sua paixão, incentivo e dedicação ao desenvolvimento do esporte na cidade. Seu filho Luís, que assistiu à final de domingo, conta que o pai sempre gostou muito de futebol. “Antes da emancipação da cidade ele organizava campeonatos no campo do sitio, no Palmeiras, hoje o famoso campo do bairro. Ele ainda buscava e levava jogadores em sua camionete, buscando sempre incentivar o esporte entre os homens da cidade”, conta.

Publicado às 22h31