Cinco doenças que colocam em risco a segurança de profissionais de transportes

Além do perigo que motoristas profissionais estão expostos nas ruas e rodovias, existem muitas doenças que podem afetá-los. Muitas delas chegam de forma bem sutil e vão se agravando aos poucos, limitando-os e até causando sério risco de morte.

Para prevenir, é preciso tratá-las o quanto antes. Mas para isso, é necessário um diagnóstico precoce. Por isso que é fundamental conhecer a quais problemas de saúde esses profissionais estão mais expostos e buscar informações sobre eles. 
Veja aqui as doenças mais comuns que atingem motoristas de transportes!
 
Doenças mais comuns que podem afetar motoristas

Sem rotina para se alimentar e dormir, além da precariedade em que muitos motoristas vivem, os profissionais de transportes estão sujeitos a desenvolver diversas doenças. 

A falta de hábitos saudáveis também influencia muito na saúde de caminhoneiros, taxistas e motoristas de ônibus. Algumas doenças surgem sutilmente e vão se desenvolvendo sem que os profissionais percebam, até afetar seriamente sua saúde. Confira uma lista delas:

1. Obesidade
Falta de atividades físicas, alimentação incorreta e a falta de movimento físico podem resultar na obesidade. Essa condição leva a outras doenças, como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Isso sem falar em fortes dores nas costas devido ao longo tempo sentado.

2. Diabetes
Além do perigo que a doença oferece em si, ela também pode causar crises que afetam a segurança dos motoristas, já que podem perder o controle do veículo. Seus sintomas incluem tremedeira, tontura, desequilíbrio, visão embaçada, coordenação afetada e sonolência. 

3. Estresse
Passar nervoso, ficar irritado, preocupado, frustrado e com medo constantemente, pode aumentar o estresse e, por sua vez, o nível de cortisol no sangue. Elevado, ele se torna um agente oxidante, que resulta em doenças autoimunes, alergias, dor de cabeça, tensão muscular, insônia, problemas cardiovasculares, depressão e até tonturas. 

4. Hipertensão
Com a pressão alta, o coração precisa se esforçar mais para bombear sangue para o organismo. Se o motorista não se cuida, principalmente se for fumante, obeso e diabético, poderá ter problemas durante o exercício de sua função. Alguns dos sintomas dessa doença são: dor de cabeça, visão embaçada, zumbido nos ouvidos e dores no peito.

5. Colesterol
Colesterol alto pode não apresentar sintomas, causando assim, efeito a longo prazo. Porém, o excesso de gordura no sangue pode reduzir a oxigenação no cérebro e causar um AVC ou derrame. 

Além disso, pode afetar órgãos e resultar em pancreatite, aumento do fígado e do baço, bem como também no infarto do miocárdio. Muitos motoristas, especialmente de caminhão, não possuem uma alimentação saudável, ingerindo frituras, condimentos, gorduras, entre outros.

Escrito por Andreia Silveira, do site PlanodeSaudeNota10. 

Publicado às 9h37

Receba notícias pelo WhatsApp - 19-98765-5745 ou clique aqui para ir direto - https://api.whatsapp.com/send?l=pt-BR&phone=5519987655745