18 Novembro, 2018

Renomada especialista em saúde pública afirma que óleo de coco é veneno puro

Professora de Harvard conceituada e especialista em saúde pública afirma que óleo de coco é veneno puro. Embora seja defendido por muitos como sendo uma opção natural, a verdade é que o ingrediente aumenta o colesterol ruim, já que possui muitos ácidos graxos saturados.

Muitos especialistas em doenças coronárias e em nutrição também afirmam que o óleo de coco é tão prejudicial à saúde quanto a manteiga.

Karin Michels é uma especialista em saúde pública muito renomada, diretora do Instituto de Prevenção e Epidemiologia de Tumores da Universidade de Friburgo, Alemanha, e também professora na Escola de Saúde Pública, na Universidade Harvard. Gravou um discurso em um vídeo que viralizou no canal YouTube ao questionar as propriedades do óleo de coco.

Ela comparou os efeitos dessa substância à saúde, como um veneno puro, afirmando que esse é um dos piores alimentos que alguém pode ingerir. Ela explica que o óleo de coco oferece um efeito prejudicial ao corpo, devido a presença dos ácidos graxos saturados.

Comumente ouvimos que o óleo de coco faz muito bem à saúde, tanto que muitos trocam o óleo comum de cozinha há anos. O mesmo até já foi considerado com um “superalimento”, podendo ser utilizado como componente em todos os tipos de refeições. Mas será que as propriedades do óleo de coco são benéficas ou é um modismo?

Karin Michels não foi a primeira a ser contra o uso de óleo de coco

E meados de 2017, a Associação Americana do Coração recomendou às pessoas, trocar esse óleo por gorduras insaturadas, devido a presença dos ácidos graxos saturados no óleo de coco.

Essa recomendação visava a proteção contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. No caso da AHA, eles afirmaram que esse óleo é tão prejudicial à saúde quanto a manteiga.

Para Michels, seu consumo traz mais malefícios à saúde do que se a pessoa consumisse banha, já que os ácidos graxos saturados do óleo de coco aumentam o colesterol ruim.

Embora boa parte do público americano defenda que o óleo de coco é saudável, uma avaliação mostra que somente 37% dos nutricionistas recomendam.

O que dizem os defensores do óleo de coco

Para os defensores, tal afirmação pode fazer com que o público fique confuso, já que diversos estudos contraditórios sobre vários alimentos já foram publicados pela comunidade científica.

Para alguns defensores, não se deve nomear qualquer alimento como bom ou ruim, uma vez que não é somente um tipo que vai prejudicar a saúde, mas sim, toda a dieta. Porém, em defesa a esse argumento, é importante saber que quanto mais saudável uma dieta for, menos riscos de ter imunidade baixa a pessoa terá. Ou seja, é essencial cortar o máximo de alimentos ruins das refeições.

Entre os vilãos, podemos incluir na lista o queijo amarelo, manteiga e também a salsicha, que é muito consumida por pessoas em todo o mundo. Para um cardápio saudável, profissionais indicam a ingestão de nozes, peixes oleosos, abacate, sementes e óleos vegetais.

Escrito por Andreia Silveira, do site PlanodeSaude.net.

Publicado às 19h25

Receba notícias pelo celular clicando em www.circuitodenoticias.com.br/whatsapp e nos dê um oi para o cadastro.